origem
Sábado, 10 de Setembro de 2011

Capítulo Trinta e Quatro

 

 

 

Jacob

 

Sabia de alguma forma que aquele rapaz iria trazer problemas futuros, quer para a minha relação com a Nessie como também para a tribo. No dia anterior à minha discussão com a Renesmee falei com o velho Ateara e o meu pai, sobre o Darwin e as suas origens.

-Esse nome “Frenris” vêm de uma mitologia Europeia, mais precisamentedo lado nórdico da Alemanha. – começou por falar o Ateara.

- Existem lendas que contam que Frenris era o lobo mais monstruoso que existia á face da Terra. Foi concebido devido á junção da gigante “Angrboda”
com o “Loki” , que penso que tenha sido uma serpente. – disse o meu pai, enquanto passava a sua mão sob o queixo, como se algo o deixa-se preocupado.

- Mas existe alguma possibilidade do Darwin… - tentei continuar, mas a preocupação que estava a crescer dentro de mim a cada minuto desta conversa
impedia-me de o fazer.

-Talvez. – ponderou Ateara – Assim como nós, ele pode ter o genes.

- E é muito provável – desta vez foi o meu pai- Visto que ele teve dois filhos. Esses dois filhos podem ter tido outros filhos e assim sucessivamente, o genes vai passando de geração em geração, tal como nós.

Aquela conversa martelava na minha mente consecutivamente e sempre que fechava os olhos via a Renesmee a ser atacada por aquele monstruoso lobo. Estava à frente de um grande dilema : se contava aos Cullen ou não, mas visto que isto talvez seja do interesse deles e também devido á “louca” amizade que a Nessie tem por ele, eu vou contar.

 - E vai ser agora – murmurei para mim próprio à frente do espelho.

Peguei nas chaves do meu Rabbit e logo me coloquei a caminho da grande casa. Durante o caminho as palavras que Renesmee me disse vagueavam a
minha mente de uma forma dolorosa. Por um lado eu consigo entende-la, ela não sabia de nada e não conseguia entender o porquê de eu ficar naquele estado quando os vi tão próximos. Fiquei apavorado só de pensar o que aquele Darwin lhe poderia fazer.

Quando cheguei á casa dos Cullen já o sol havia sido coberto pelo manto de estrelas. Saí do carro apressadamente e com passos largos e rápidos dirigi-me à porta de vidro.

- O que é que fazes aqui, oh cachorro? – atacou a loira nojenta, quando entrei dentro de casa.

- Desculpa desiludir-te mas vim falar com o Edward e o Carlisle, apenas – ironizei.

- Ah cachorro, no dia em que eu queira falar contigo, por favor internem-me que devo estar maluca. – resmungou, enquanto subia as escadas de acesso à sala.

Entrei na sala com algum receio de encontrar a Nessie com aquele seu olhar repleto de raiva e mágoa. No sofá cinzento encostado á parede estava Bella sentada, com uma Renesmee adormecida sob o sofá. Reparei que os seus olhos estavam inchados e um pouco vermelhos em volta. Ela chorou.

- Se vens falar com a Renesmee, como vês, ela está a descansar. – repreendeu Bella.

- Peço desculpa por tudo, mas eu tenho uma razão. E venho falar com o Edward e Carlisle sobre isso. – silenciei durante alguns segundos, enquanto encarava os olhos de Bella – Será que eles têm uns minutinhos?

- Que queres de nós,  Black? – perguntou Edward ao entrar na sala.

- Queria colocar-vos a par de uma situação, que talvez seja ou não muito grave. – respondi, enquanto pensava na conversa do meu pai com o velho Ateara.

Reparei que Edward enrijeceu e os seus olhos olhavam-me com várias perguntas que talvez queira fazer.

- Black, acompanha-me até ao escritório – disse brutamente.

- Boa-noite  Carlisle. – comprimentei, enquanto entrava pelo escritório.

- Viva Jacob. Mas qual seria a sua honra de vir falar comigo? – questionou.

Sentei-me na cadeira em frente à sua secretário e relatei todos os pormenores da conversa que tive com o velho Ateara e o meu pai. Notei que enquanto falava daquelas lendas, Carlisle ficava cada vez mais fascinado, respondendo-me apenas com uns “hum-hum”.

- Foi por essa razão que eu não gostei de ver a Nessie com o Darwin e em consequência discutimos. – disse de cabeça baixa.

Ouvimos a porta do escritório a abrir-se violentamente e uma Renesmee cheia de raiva a entrar por ele adentro

- Podem começar a explicar. – disse firme- O que é que se passa com o Darwin?

 

 

Aqui está mais um capítulo.

Não gosto, acho que está uma m****, além dele ser importante, porque descobriram o segredo do Darwin.

O capítulos futuros serão os últimos, é minha gente estámos na recta final desta história.

Beijinhos, Drica

escrito: Drica às 17:26
link do post | diz lá...o que pensas | favorito
5 comentários:
De Catarina *.* a 12 de Setembro de 2011 às 23:29
[desculpa o spam]
só queria mesmo dizer que retomei a publicação dos capítulos da minha fic, (:
http://new-memories.blogs.sapo.pt/
obrigada ;)


De Ana a 11 de Setembro de 2011 às 23:42
nao gosto nada quando as cenas chegam ao fim :c parece que a magia toda da saga vai terminar, e a historia das personagens ja acabou tbm :p
mas bem, ainda faltam alguns capitulos, ne? ainda bem x)
eu espero que venha ai um drama, para animar xD

bj, Drica
(tbm postei)


De Marta a 11 de Setembro de 2011 às 15:40
Aiii adorei ! quero ver o que é que a renesme vai dizer sobre o darwin - nao curto nada do chavalo ! a seiro!

kiss ly


De Cate J. a 10 de Setembro de 2011 às 23:26
:o nunca pensei nisso :o
pensei noutro ser
adorei
beijinhos, hoje já não consigo comentar a outra.


De twilightforever-fic a 10 de Setembro de 2011 às 17:42
Gostei bastante deste capítulo e é uma pena estar quase a acabar a fanfic, estou ansiosa pelo próximo capítulo.

Bjs


Comentar post

.quem sou?

.pesquisa...

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.já escrevi

. Informações

. Capítulo Trinta e Oito

. Capítulo trinta e sete

. Capítulo trinta e seis

. Capítulo Trinta e Cinco

. Capítulo Trinta e Quatro

. Capítulo Trinta e Três

. Capítulo Trinta e Dois

. Primeiro Ano!

. Novo Visual

. Capítulo Trinta e Um

. Capítulo Trinta (parte 2)

. Capítulo Trinta (parte I)

. Capítulo Vinte e Nove

. Informações

.arquivos

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010